Tecnologia digital como parceira na educação

Por Norma Wolffowitz-Sanchez*

A tecnologia digital vem revolucionando as formas de comunicação e recriando as formas em que interagimos e nos relacionamos. Esses novos parâmetros comunicacionais redefinem nosso mundo ao redesenhar fronteiras, acelerar as trocas interacionais e expandir as possibilidades de circulação de informações e do conhecimento.

Novos gadgets – notebooks, tablet pc, celulares, ipods, iphones – são desenvolvidos e surgem no mercado da noite para o dia com a rapidez da velocidade da luz, e novos aplicativos – Youtube, Google, Facebook – são criados com o objetivo de nos manter conectados 24 horas por dia.

É impossível negar o impacto da Internet sobre todos nós e a atração que exerce sobre os mais jovens. É, portanto, inegável sua função social ao abranger a vida pessoal, profissional e educacional.
Como professora e pesquisadora em educação bilíngue, interessa-me como escolas e professores utilizam toda essa tecnologia digital em suas salas de aula, e preocupa-me que ela não seja sub-utilizada, pois entendo que ela não é apenas mais um recurso e sim um valioso instrumento criativo e expansivo do conhecimento.
Fontes de pesquisa, imagens, vídeos, discursos online estão disponíveis em um crescente número de sites, mas uma seleção criteriosa é fundamental para evitar a exposição a sites com informações não-confiáveis ou inapropriados.

O universo de exposição ao inglês é imenso e serve tanto ao professor de línguas como às outras disciplinas que podem estabelecer a interdisciplinaridade ao incentivar pesquisas que complementem o conteúdo pedagógico desenvolvido nas diversas áreas do saber e, dessa forma, venham a enriquecer as aulas de história, geografia, matemática, física, química, entre outras.

Os blogs podem ser criados e geridos por professores e alunos seu conteúdo fica disponível para a comunidade escolar, de pais e a todas as pessoas que visitem o blog. A criação de blogs é uma maneira estimulante de expandir e aprofundar conteúdos.

Um exemplo é um blog de ciências com o objetivo de estudar o crescimento de plantas. No blog os alunos registrarão o aprendizado sobre métodos científicos ao definir o problema por meio de uma pergunta, formular hipóteses e identificar e controlar as variáveis. O blog é alimentado continuamente pelos alunos que testam suas hipóteses, coletam, analisam e interpretam os dados, e tecem suas conclusões que podem provocar mais questionamentos e oportunizar novas pesquisas científicas. Esse é um conteúdo desenvolvido em escolas não bilíngües, bilíngües e internacionais. No caso das escolas bilíngües e internacionais, os alunos estariam não só se apropriando do conhecimento cientifico, mas estariam aprendendo o jargão cientifico e como participar de uma aula de ciências – sciences – em língua inglesa.

A tecnologia digital tem o potencial para desenvolver a linguagem, o letramento, o conhecimento científico. As bibliotecas digitais universalizaram o acesso a livros por meio dos WIKI-BOOKS e E-BOOKS que podem vir, inclusive, em versão de áudio. Os WIKI-BOOKS diferenciam-se dos E-BOOKS por se tratarem de textos educacionais nas áreas de ciências, humanidades, tecnologia, linguagem que podem ser editados pela comunidade wikimedia. Os livros e textos digitais podem ser acessados dos computadores de casa, laptops, tablet pcs, iphones e ipods. Muitas bibliotecas são de acesso livre e algumas cobram pequenas taxas de acesso por livro.

Escolas e professores podem criar em seus alunos o hábito de leitura por meio dos livros convencionais e digitais. Os alunos têm a opção de escolher a forma de leitura que lhes proporciona mais prazer e sentirem-se, com isso, mais motivados e incentivados a ler. Professores podem realizar vídeo-aulas, fóruns, e-talks, videoconferências como forma de diversificar estratégias de ensino-aprendizagem e aumentar o contato entre professores e alunos.
Recentemente pudemos comprovar como a tecnologia digital pode servir à sociedade e à comunidade escolar. O adiamento do início das aulas devido à pandemia da influenza A motivou muitas escolas a optaram por colocar atividades online e aulas em vídeo gravação para garantir o conteúdo do semestre de forma a não prejudicar os alunos.

A tecnologia digital pode ser uma grande parceira na educação quando utilizada com critério e ponderação, objetivos bem traçados e organizados e regras que garantam a participação de todos e o desempenho almejado.

Alguns sites para serem visitados:
http://www.americanrhetoric.com
http://www.history.com/
http://www.ebooks.com/
http://virtualbooks.terra.com.br
http://www.free-ebooks.net/

*Norma Wolffowitz-Sanchez é Mestre em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem pela PUCSP, desenvolve pesquisa em Educação Bilíngue e Formação de Professores e é co-fundadora do BILTT – Bilingual Think Tank

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s