Qual o preço dos erros em inglês para você ou sua empresa?

6_1

Em uma época de exposição global e conectividade instantânea, erros na comunicação escrita podem causar um impacto extremamente negativo sobre a percepção dos consumidores de uma marca. Mensagens pouco claras e confusas sugerem baixa capacidade de comunicação e falta de atenção aos detalhes, reduzindo sua credibilidade e posicionamento no mercado.

Embora não exista uma associação direta entre erros de gramática e ortografia com o retorno financeiro, otimização ou o crescimento do negócio, algumas pesquisas corroboram o impacto negativo sobre a imagem da empresa.

O Grammarly, um corretor online que ajuda os usuários a melhorar sua redação, recentemente publicou um artigo na Harvard Business Review, sobre um estudo que conduziu mostrando os perigos da gramática mal aplicada no meio profissional.

Foram revisados 100 perfis do LinkedIn de falantes nativos de inglês, atuantes na indústria de bens de consumo. Cada profissional havia trabalhado para mais de três empregadores ao longo dos primeiros 10 anos de sua carreira. Constatou-se que metade deles foi promovida para nível de diretoria ou acima ao longo desses 10 anos, e a outra metade não. Observou-se que:

  • Os profissionais que não conseguiram progredir para uma posição de nível de diretoria nos primeiros 10 anos de sua carreira cometiam 2,5 vezes mais erros gramaticais que seus colegas diretores.
  • Menos erros de gramática estão ligados a mais promoções. O estudo descobriu que os profissionais com uma a quatro promoções ao longo de suas carreiras de 10 anos cometiam 45% mais erros gramaticais do que aqueles que tiveram de seis a nove promoções no mesmo período.
  • Menos erros gramaticais estão ligados a mudanças mais frequentes de emprego. Aqueles que permaneceram na mesma empresa por mais de 10 anos cometiam 20% mais erros gramaticais do que aqueles que tiveram seis empregos no mesmo período.

É claro que essa base de dados se refere a uma pequena amostra e não pretende, de modo algum, representar o mundo profissional em geral. Ainda assim, os resultados são interessantes.

No mundo do namoro online, a Colour Works encontrou percepções semelhantes. A empresa realizou um estudo com 1.700 pessoas e descobriu que 43% dos usuários consideram as pessoas que se expressam mal por escrito “decididamente desinteressantes”, enquanto 35% se sentem atraídas pelas que escrevem melhor.

Finalmente, no universo da mídia social, um erro de ortografia pode ser um dos maiores erros que uma marca pode cometer. Uma agência de comunicação digital com sede em Londres entrevistou 1.003 usuários da Internet no Reino Unido e constatou que quase a metade de seus entrevistados – 42,5% – reportou uma percepção negativa sobre anúncios com erros ortográficos ou gramaticais.

Falando sobre o Brasil, a comunicação efetiva em inglês – oral e escrita – é ainda um grande desafio e um dos paradigmas de aprendizagem. Métodos tradicionais de ensino de idiomas privilegiam a aquisição do conhecimento receptivo em cursos em grupos com muitos alunos, onde o tempo efetivo de prática para cada indivíduo não é o suficiente para alavancar eficiência e precisão da comunicação, padrões exigidos pelos mercados globais. Não raramente, nossos stakeholders comentam que preferem ficar calados em momentos cruciais como reuniões, calls e ao receber pares do exterior, por medo de se exporem ou porque não têm um perfeito domínio do idioma; comprometendo a sua colaboração nos projetos da empresa, embora toda a sua expertise e experiência em sua área de atuação.

A BIRD GEI | Consultoria e Gestão de Idiomas realiza pesquisas anuais de produtividade no aprendizado do idioma inglês de funcionários com cursos patrocinados por empresas. Os diagnósticos de proficiência linguística em inglês são 360° e avaliam ambas as habilidades receptivas (gramática/vocabulário e compreensão) e produtivas (redação e comunicação). Em 2012 publicamos a 8ª Pesquisa  que abrangeu 7.957 diagnósticos de proficiência linguística conduzidos entre 2003 e 2012. Ano após ano e, de forma sistemática, a menor pontuação obtida pelos candidatos, entre as quatro habilidades avaliadas, foi justamente a redação. Em relação às habilidades produtivas, a pontuação em redação teve uma queda acentuada, de 47,36 em 2003 para 35,75 em 2012. Cada vez mais, escreve-se menos. Sabemos, no entanto, que a habilidade de expressão escrita é o resultado direto da aquisição das demais habilidades, o que faz desse dado um fator ainda mais preocupante.

Mas não desanime, sempre há tempo para aprender! Falantes nativos também cometem erros, veja os mais comuns entre eles:
15

SOBRE A BIRD GEI
A BIRD GEI | Consultoria e Gestão de Idiomas é uma empresa especializada em soluções gerenciais e ferramentas estratégicas que asseguram às organizações e profissionais foco na execução de suas estratégias de treinamento, desenvolvimento e capacitação em idiomas.

bird_400

Tel. 55 11 3862 1421
atendimento@bird.com.br
www.bird.com.br

Benchmarking em aquisição de idiomas: dúvidas?
Agradecemos sua visita ao nosso site/blog. Se tiver alguma dúvida sobre nossas soluções de consultoria, de como podemos ajudar sua empresa a alcançar resultados mais eficazes no treinamento em idiomas ou quaisquer dúvidas ou sugestões, basta escrever no comentário abaixo ou solicitar um contato.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s