Em um estudo transcultural ambicioso os pesquisadores descobriram que adultos de todo o mundo falam e cantam para bebês de maneira semelhante

O reputado jornal The New York Times publicou esta semana um artigo intitulado “’Parentese’ Is a Truly Lingua Franca, Study Finds’. O artigo foi traduzido para o português pelo UOL com o título “O ‘mamanhês’ é de fato uma língua franca”.

Em um estudo transcultural ambicioso os pesquisadores descobriram que adultos de todo o mundo falam e cantam para bebês de maneira semelhante. Como parte do estudo, 50.000 pessoas de 187 países e representando 199 idiomas foram solicitados a determinar se uma música ou uma passagem do discurso estava sendo dirigida a um bebê ou a um adulto.

A palavra Parentese foi inventada, referindo-se a um possível idioma que pais, “parents” em inglês (gênero indefinido) utilizam para se comunicar com seus filhos bebês. Na falta de uma ideia melhor, acabou virando “mamanhês”, de mãe.

Enfim, traduções à parte, o estudo é muito bem-vindo e veio confirmar o que nós educadores já intuíamos, que a forma de nos comunicar com bebês – um tipo de melodia/canto em um tom mais agudo – é um padrão em muitas culturas. “No estudo, o mais abrangente do gênero, mais de 40 cientistas ajudaram a reunir e analisar 1.615 gravações de voz de 410 pais em seis continentes, em 18 idiomas de diversas comunidades: rurais e urbanas, isoladas e cosmopolitas, experientes em internet ou isolados da tecnologia, desde caçadores-coletores na Tanzânia a moradores urbanos em Pequim”.

O artigo também cita que “os resultados, publicados recentemente na revista Nature Human Behavior, mostraram que, em cada uma dessas culturas, a maneira como os pais falavam e cantavam para seus bebês era diferente da maneira como se comunicavam com os adultos – e que essas diferenças eram profundamente semelhantes de grupo para grupo”. O estudo sugere que esta forma de comunicação ultrapassa fatores culturais ou sociais e que são muitos os benefícios para os bebês incluindo seu desenvolvimento cognitivo.

O link para o artigo publicado é: ‘Parentese’ Is Truly a Lingua Franca, Global Study Finds – The New York Times (nytimes.com)

Há outras pesquisas publicadas em nosso blog que podem ser de seu interesse:

Is language in our DNA?

Dogs hear our words and how we say them

Speaking two languages benefits the aging brain

How Language Seems To Shape One’s View Of The World

Interaction Is Critical for the Evolution of the Language

Good Night’s Sleep Improves Learning

Girls’ Verbal Skills Make Them Better at Arithmetic, Study Finds

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s